logo2.jpg











Empresário de Futebol
Empresário de futebol
Os empresários também são conhecidos como agentes e procuradores e defendem os interesses do jogador. São os intermediários para a transferência de um atleta e passaram a ser os maiores beneficiados com a venda de jogadores, passando, inclusive, por cima dos interesses do atleta do clube e da Lei Pelé. Os empresários vivem de comissões, que podem chegar a 5% sobre possíveis transferências e faturam com a venda milionária de cada jogador que representam.

Praticamente todos os jogadores de futebol possuem um empresário. Por contrato, eles têm direito a uma parte dos lucros dos atletas e participação nas negociações dos que representam. Após se habilitarem na FIFA (Federação Internacional de Futebol), eles abrem um escritório e começam o trabalho de boca a boca para atrair atletas. Uma forma de acelerar o processo são as amizades com dirigentes e um eficiente trabalho de divulgação. A CBF abre concurso para novos agentes e mantém em seu site os nomes de empresários oficiais.
 
O jogador somente pode assinar contrato de vínculo com um clube a partir dos 16 anos. Muitas pessoas se apresentam a pequenos jogadores com propostas irrecusáveis e ofertas de dinheiro. O atleta deve ficar atento apenas no custo oferecido pelo clube.
 
Se um jogador tiver um contrato para a profissionalização, somente assim um empresário deve ser contratado para que possa negociar salários, participação e garantir as melhores condições para o jogador. Apesar do grande número de empresários, alguns jogadores preferem delegar suas carreiras a seus familiares, que têm o dever de geri-las.

Olheiros de Futebol

Os olheiros observam tudo no campo e fora dele em busca de um novo talento pra levar para um grande clube. Eles acompanham os jogos da base nos três principais campeonatos do país para jovens talentos: a Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior, a Copa São Paulo e o Campeonato Brasileiro Sub-20. Para os olheiros, o ponto principal que deve destacar em um jovem jogador não é sua técnica ou a visão de jogo e sim a paixão demonstrada em campo.
 
A paixão acarreta qualidades como empenho em campo e sua dedicação nas partidas. O jogador deve demonstrar disposição e dinamismo para driblar as dificuldades de cada jogo e que possam ajudar sua equipe. Quando os olheiros comparecem nas partidas, os jogadores jogam contra o tempo para dar o máximo de si e mostrar os seus aspectos positivos.
 
Há um ranking de olheiros do futebol de base brasileiro, em que são avaliadas, principalmente, as conquistas de títulos nos times de base ou sua classificação no campeonato. São avaliadas também as competições, resultados recentes e peso das competições. Os torneios avaliados pelo ranking são: Copa São Paulo de Juniores, Campeonato Brasileiro Sub-20, Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior, Estaduais de Juniores, Copa Santiago de Futebol Juvenil, Copa 2 de Julho, Copa Promissão, Copa Brasil Sub-17, Efipan, Torneio de Londrina Sub-15 e Torneio de Votorantim Sub-15. Entretanto, o campeonato de base mais importante é a Copa São Paulo de Juniores, que está na 42° edição e conta com times de base de diversos times brasileiros.

Jogador juvenilO que fazer para ser visto por um olheiro:

-Demonstrar garra e empenho nos 90 minutos da partida;
 
-Chame a responsabilidade do jogo para você;
 
-Saiba o que fazer quando receber a bola. O jogador não deve pensar muito para fazer a jogada;
 
-Não se acanhe quando houver uma forte marcação;
 
-Esteja disposto a trabalhar em várias posições;
 
-Seja efetivo. O importante é o resultado de seu drible.
 
 
Estádios de Futebol no Brasil   <<--  Empresário de Futebol  -->>  Brasil na Copa do Mundo